Browse By

Comitê Municipal e ABRAMET são oficializados em Aracaju

Em evento prestigiado pela sociedade civil na noite de ontem, 23, ainda houve a presença do especialista em Educação para o Trânsito, Eduardo Biavati, atendendo ao convite da SMTT. O combate à violência é o tema principal da abordagem.

“Precisamos ter mais paz no trânsito e envolver a sociedade para superar os desafios implantados com o desenvolvimento que a humanidade criou”. Assim, o prefeito Municipal de Aracaju, Edvaldo Nogueira, iniciou sua fala no encontro realizado nesta segunda-feira, 23, entre entidades preocupadas com uma mobilidade mais sustentável, na Sociedade Semear. O momento serviu para lançar a regional da Associação Brasileira de Medicina de Tráfego (ABRAMET) em Sergipe e oficializar o Comitê Municipal de Mobilização pela Saúde, Segurança e Paz no Trânsito.

O prefeito de Aracaju assinou decreto constituindo o grupo que irá auxiliar na construção de uma mobilidade sustentável na capital sergipana. “Entidades reunidas para dar posse à ABRAMET e, fundamentalmente, constituir o Comitê que irá combater de forma incisiva contra a violência no trânsito, me deixa satisfeito por saber que Aracaju possui aliados importantes que pensam no futuro de uma cidade mais sustentável”, comenta Edvaldo Nogueira.

 

Comitê

A instalação oficial do Comitê, através do decreto nº 3.470, tem como objetivo superar esses desafios através de campanhas educativas feitas através da mobilização de diversas entidades parceiras da causa. Durante seu discurso, o prefeito ressaltou a importância de integrar as ações da administração pública às iniciativas da sociedade. Ao todo, são 42 instituições participantes do Comitê, que receberam o elogio e agradecimento do prefeito.

A Superintendência Municipal de Transporte e Trânsito (SMTT) entende que articular o assunto com órgãos como Secretaria Municipal de Saúde e de Educação consolidam uma parceria com perspectiva de mudanças notórias. Por isso, a palestra voltada para a sociedade que se preocupa com os graves índices de acidentes por trânsito e suas consequências para a década 2011-2020 teve um foco diferenciado.

 

De acordo com o superintendente da SMTT, Antônio Samarone, o comitê faz parte de um pacto pela paz nas vias de Aracaju. “É um grupo aberto à sociedade e todos os demais interessados em discutir a mobilidade na cidade pode entrar. Queremos intensificar as ações de proteção às pessoas vulneráveis no trânsito, com o envolvimento da sociedade”, destaca. “A sociedade cidadão não aceita mais certos retrocessos”, completa Samarone.

 

Palestra cidadã

Com maior índice de mortes no mundo, a violência no trânsito foi discutida na palestra do mestre em sociologia pela Universidade de Brasília (UnB), Eduardo Biavati. O especialista em Educação para o Trânsito trouxe estatísticas que apontam o jovem como sendo principal alvo de mortes e a população com maior vulnerabilidade (pedestres, ciclistas e motociclistas).
 
 
Biavati focou a juventude como sendo o problema e também a solução dos altos e graves índices de acidentes de trânsito não somente no Brasil, mas em todo o Mundo. Para ele, “tudo está conectado, entre todos os continentes, e o nosso país não pode ficar de fora diante de uma preocupação que não está somente em Aracaju que hoje faz essa grande mobilização. Há em toda parte do país, mas poucas cidades se atentam para o assunto”, comenta o especialista. “Não basta somente fazer a nossa parte, precisamos pensar mais no outro como se fosse a gente. Essa é a grande lição”, pontua o palestrante.
 
“A transição demográfica acentuada está fechando escolas em cidades brasileiras porque não tem criança para completar as salas de aula. Atualmente nascem menos jovens e morrem mais jovens por causa da violência no trânsito”, coloca o sociólogo, especialista em Educação para o Trânsito, Eduardo Biavati. “A perspectiva é que o jovem é o bem precioso hoje e do quadro social do futuro. É preciso entender que se não alcançarmos esse público o quanto antes, daqui a dez anos, não teremos mais a população que compreende a juventude para informar quanto à violência no trânsito e suas consequências”, completa Biavati.

 
 
Abramet
Durante a solenidade, também tomaram posse os membros da Associação Brasileira de Medicina de Tráfego em Sergipe (Abramet/SE). Criada em 1980, a associação reúne especialistas em medicina de tráfego para discutir, pesquisar e estudar formas de combater e prevenir acidentes de trânsito.
De acordo com dados do Ministério da Saúde, em 2010 foram 145.920 internações de vítimas em acidentes de trânsito em todo o país. Segundo o recém-empossado presidente da Abramet/SE, Ricardo Fakhouri, a missão da entidade é reduzir esses índices.
"Cerca de 40 mil pessoas morrem por ano devido a acidentes de trânsito. Isso é o equivalente à população de uma cidade do porte de Tobias Barreto, por exemplo, e nosso objetivo é trabalhar para reduzir os danos provocados pelo trânsito. Buscamos prevenir direta e indiretamente acidentes, tratar vítimas e restabelecer seu bem mais precioso: a vida", explica Ricardo.
 
Presenças
 
Também participam do evento integrantes da sociedade civil, grupos de mobilidade urbana na cidade, Polícia Rodoviária Federal (PRF), DETRAN, Secretaria Municipal de Saúde, Secretaria Municipal da Educação, Setransp, CREA, Associação dos Motociclistas, Associação dos Ciclistas, Universidade Tiradentes, SOMESE, Secretaria de Segurança Pública de Sergipe (SSP/SE), Pedal Livre e grupos que lutam por uma mobilidade urbana sustentável em Aracaju.
 
OBS.: A Direção Executiva da Instituição Raiz da Vida comunica aos leitores que a presente reportagem pode ser acessada no link Portal Mobilidade de Aracaju – Sergipe  
 
 
 
 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *